Bem-vindo!
 
Publicidade
Publicidade
Valiant - Um Herói Que Vale a Pena
(Valiant)
76 min - Animação - 2006 (Reino Unido)
Data de Estreia no Brasil: 06/01/2006
Um desajeitado pombo é enviado para uma importante missão na Segunda Guerra Mundial.
 

Crítica

por Pablo Villaça

Dirigido por Gary Chapman. Com as vozes de Ewan McGregor, Ricky Gervais, Tim Curry, John Hurt, John Cleese, Hugh Laurie, Olívia Williams, Jim Broadbent, Pip Torrens, Brian Lonsdale, Dan Roberts, Sharon Horgan.

Entrando em um campo dominado pela Pixar (Os Incríveis), pela PDI (Shrek 2) e pela Blue Sky (Robôs), a produtora britânica Vanguard decidiu fazer uma aposta pouco convencional em seu primeiro longa-metragem de animação 3D: criar uma história que se passa durante a Segunda Guerra Mundial, um cenário com o qual seu público-alvo (as crianças) certamente terá dificuldade em se identificar. Além disso, o humor irregular do filme provavelmente selará seu destino junto aos pequenos espectadores e seus pais, sendo bastante improvável que alcance o sucesso de produções como A Era do Gelo ou mesmo o inferior O Galinho Chicken Little.

Escrito por George Webster, Jordan Katz e George Melrod, Valiant parte do princípio de que os pombos-correio empregados na guerra não apenas tinham consciência de seus deveres, como viviam um conflito particular com falcões nazistas que faziam de tudo para interceptar suas mensagens. Decidido a ajudar os Aliados, o pequeno Valiant resolve se alistar e, no processo, acaba se tornando amigo de Bugsy, um pombo com sérios problemas de higiene pessoal. Destacado para fazer parte do Esquadrão F (sim, as letras funcionam como escala de importância, o que indica o baixo prestígio do grupo), Valiant e seus novos companheiros finalmente ganham a oportunidade de assumir uma missão que pode desempenhar papel fundamental no desfecho da guerra – digamos apenas que a mensagem que devem buscar diz respeito ao Dia D.

Investindo num humor óbvio, repleto de pancadas, trombadas, arrotos e outros gases, Valiant não é um filme dos mais engraçados (mesmo para as crianças), mas procura compensar esta falha com várias seqüências de ação que funcionam muito bem. Da mesma forma, as referências cinematográficas (tão comuns em Shrek, O Espanta Tubarões e outras produções do gênero) acabam caindo no vazio, já que geralmente dizem respeito a filmes que não serão lembrados nem mesmo por boa parte dos pais que estiverem no cinema, como Os Canhões de Navarone (a citação mais descarada) e The Rocky Horror Picture Show (o líder dos falcões, dublado no original por Tim Curry, tem um gosto para roupas bastante similar ao do Dr. Frank-N-Furter).

Por outro lado, se o longa se mostra apenas mediano em seus elementos narrativos, a Vanguard se sai bem melhor no aspecto técnico, criando uma animação fluida e bem realizada – os cenários, em particular, são infinitamente melhores do que aqueles vistos em O Galinho Chicken Little, o mesmo se aplicando à fotografia (merece destaque a chegada dos heróis em território francês, durante a noite, quando chamas espalhadas pelo terreno projetam sombras móveis sobre as paredes e os rostos dos personagens). Além disso, o design do protagonista e de seus amigos é suficientemente inventivo para permitir que diferenciemos com facilidade os diversos personagens – além dos pombos, gostei particularmente do casal de ratinhos da resistência francesa, claramente inspirados em Bernardo e Bianca.

Animados com competência, os personagens também ganham a simpatia do espectador graças à expressividade com que se comunicam, o que inclui seus gestos e detalhes simpáticos como um balançar de cabeça ou uma orelhinha (no caso do rato `Bernardo` – na realidade, Rollo) que sacode discretamente.

Valiant pode não ser uma obra-prima (não é mesmo), mas é suficientemente bem realizado para merecer uma conferida enquanto o novo projeto da Pixar não chega aos cinemas.

Observação: As tais medalhas Dickin, citadas nos letreiros finais do filme, não são uma invenção dos roteiristas. Realmente foram conferidas a dezenas de animais ao longo dos anos, sendo que a mais recente foi entregue em dezembro de 2003 a um cão que `serviu` no Iraque.
``

07 de Janeiro de 2006

Comente esta crítica em nosso fórum e troque idéias com outros leitores! Clique aqui!

Comentários

comments powered by Disqus
Publicidade

Redes Sociais

Filmes Relacionados

Cinenews

    Publicidade

    Agora!