Cinema em Streaming Episódio #04: Tempo de Despertar (1990)

Há cerca de um ano, escrevi, em um post no Facebook, sobre a influência que Tempo de Despertar exerceu em minha vida. O doutor Oliver Sacks, cujos relatos inspiraram o filme, havia anunciado estar em fase terminal de câncer - o que, somado ao suicídio de Robin Williams meses antes, acabou representando um golpe duplo justamente por meu amor por este trabalho. (Aliás, é impressionante como Williams conseguiu se transformar em Sacks não só em sua composição física, mas também em seus maneirismos e na forma como evocou sua notória timidez.)

Além disso, depois de atravessarmos os últimos 15 anos habituados a ver Robert De Niro convertido em uma caricatura de si mesmo, é fácil esquecer seu talento descomunal - algo que Tempo de Despertar expõe de maneira inquestionável. Adepto do Método ao criar boa parte de suas performances (embora eu duvide que ele tenha usado, nos últimos anos, muito do que aprendeu graças à influência de Lee Strasberg, Stella Adler e Marlon Brando), De Niro impressiona aqui tanto nos momentos mais extremos da doença do personagem quanto nos mais sutis (como ao começar a exibir certos tiques nervosos).

Enquanto isso, a diretora Penny Marshall confere à narrativa uma sensibilidade ímpar ao permitir que conheçamos a atmosfera do hospital em si, sugerindo detalhes dos dramas paralelos do elenco secundário e permitindo que cada paciente exiba algo de sua personalidade e de suas relações familiares - e é uma grande injustiça que não tenha sido indicada ao Oscar por seu trabalho, tendo sua vaga tomada pelo medíocre Barbet Schroeder (o longa foi indicado a Melhor Filme, Roteiro Adaptado e Ator - De Niro -, mas não venceu nenhum. Aliás, Williams certamente merecia ter sido indicado).

A Humanidade de Tempo de Despertar me encanta profundamente.

Clique na imagem abaixo para assistir.

Um grande abraço e bons filmes!

Outras edições da coluna:

Episódio #03: A Trapaça
Episódio #02: Tyke: Elephant Outlaw
Episódio Piloto: 21 longas para começar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Pablo Villaça Colunista

Pablo Villaça, 18 de setembro de 1974, é um crítico cinematográfico brasileiro. É editor do site Cinema em Cena, que criou em 1997, o mais antigo site de cinema no Brasil. Trabalha analisando filmes desde 1994 e colaborou em periódicos nacionais como MovieStar, Sci-Fi News, Sci-Fi Cinema, Replicante e SET. Também é professor de Linguagem e Crítica Cinematográficas.