Quando um aluno de Porto Alegre me indicou, em 2010, o terror Triângulo do Medo, eu não sabia nada sobre sua trama. Aliás, nunca havia ouvido falar do filme. 

Esta é a melhor maneira de assistir a esta produção. 

Adianto apenas que Melissa George, atriz bela e carismática, faz um belo trabalho em uma obra bem construída, tensa e que traz, entre várias ótimas cenas, uma que ainda me provoca arrepios apenas ao piscar em minha memória. (Direi qual cena é esta nos comentários abaixo deste post; não leia antes de ver o filme, porém, já que estragaria o impacto.)

Clique na imagem abaixo para assistir.

Um grande abraço e bons filmes!

Outras edições da coluna:

Episódio #04: Tempo de Despertar
Episódio #03: A Trapaça
Episódio #02: Tyke: Elephant Outlaw
Episódio Piloto: 21 longas para começar.

  • Pablo Villaça em 25/01/2016 às 16:35

    (NAO LEIA ANTES DE VER O FILME)
    Estou falando da cena na qual a personagem de Melissa George encontra, num canto do deque do navio, dezenas de cópias de sua amiga. Esta cena me impressiona pelas implicações: por deixar claro que o destino da amiga era morrer ali, não importando o que fizesse; e por sugerir o terror que ela deve ter experimentado ao chegar ali, depois de algumas "voltas" no tempo, e ver várias versões de si mesma mortas e feridas por corvos.

 

Publicidade

Publicidade

Colunista:

Pablo Villaça

Pablo Villaça, 18 de setembro de 1974, é um crítico cinematográfico brasileiro. É editor do site Cinema em Cena, que criou em 1997, o mais antigo site de cinema no Brasil. Trabalha analisando filmes desde 1994 e colaborou em periódicos nacionais como MovieStar, Sci-Fi News, Sci-Fi Cinema, Replicante e SET. Também é professor de Linguagem e Crítica Cinematográficas.

Publicidade

 

Redes Sociais Sobre