Amy é um documentário que recomendo mesmo sem ser louco pelos resultados alcançados. Dirigido por Asif Kapadia (responsável por Senna), o filme reconta a trajetória da cantora Amy Winehouse através de um vasto material envolvendo imagens de arquivo: fotos, vídeos caseiros, registros de shows iniciais, matérias de telejornais e assim por diante. Do ponto de vista de pesquisa de (e acesso às) imagens, é um projeto irrepreensível.

O problema é que, em boa parte do tempo, Kapadia parece fazer colagens de fotos enquanto narra longas passagens em off, conferindo um ar quase de apresentação de PowerPoint à narrativa. Além disso, ao contrário do que Paulo Henrique Fontenelle alcançou com os lindos Loki Cássia, quando Amy termina não fazemos muita ideia de quem era realmente aquela mulher, do que a movia e assim por diante. 

Por outro lado - e aqui reside o grande mérito do filme -, Amy consegue funcionar como uma crítica pertinente à forma com que a mídia tende a transformar personagens complexas em caricaturas unidimensionais com o objetivo de vender mais jornais, ganhar mais views, aumentar a própria audiência e assim por diante. E é difícil chegar ao final da projeção sem constatar que, em parte considerável, a culpa pela tragédia vivida por Winehouse pode ser depositada no colo do jornalismo sensacionalista que faturava com sua vida e lucrou ainda mais com o espetáculo de sua morte.

Clique na imagem abaixo para assistir.

Um grande abraço e bons filmes!

Outras edições da coluna:

Episódio #09: In the Loop
Episódio #08: Life Itself
Episódio #07: À Procura de Elly
Episódio #06: O Guarda
Episódio #05: Triângulo do Medo
Episódio #04: Tempo de Despertar
Episódio #03: A Trapaça
Episódio #02: Tyke: Elephant Outlaw
Episódio Piloto: 21 longas para começar.


Seja o primeiro a comentar!

 

Publicidade

Publicidade

Colunista:

Pablo Villaça

Pablo Villaça, 18 de setembro de 1974, é um crítico cinematográfico brasileiro. É editor do site Cinema em Cena, que criou em 1997, o mais antigo site de cinema no Brasil. Trabalha analisando filmes desde 1994 e colaborou em periódicos nacionais como MovieStar, Sci-Fi News, Sci-Fi Cinema, Replicante e SET. Também é professor de Linguagem e Crítica Cinematográficas.

Publicidade

 

Redes Sociais Sobre