Colunas Episódio #24: A Ponta de um Crime (2005)

(O Cinema em Cena precisa de seu apoio para continuar a existir e a produzir conteúdo de forma independente. Para saber como ajudar, basta clicar aqui - só precisamos de alguns minutinhos para explicar. E obrigado desde já pelo clique!)

----------------------------------

Quando A Ponta de um Crime (Brick) chegou aos cinemas, em 2005, Joseph Gordon-Levitt ainda era basicamente o garotinho da série 30 Rock from the Sun (mesmo tentando alterar esta imagem um ano antes, em 2004, em Mistérios da Carne) e Rian Johnson era um estreante em longas-metragem do qual ninguém ouvira falar. Aliás, dizer que Brick 'chegou aos cinemas" já é, em si, um exagero: lançado em apenas 21 telas, o filme ficaria cerca de três meses em cartaz, alcançando, em seu pico, 45 salas e uma arrecadação de pouco mais de dois milhões de dólares.

Mas não demorou muito até que fosse redescoberto em DVD e se transformasse em cult, alavancando a carreiar de seu diretor (que, por sinal, está dirigindo o próximo Star Wars) e de seu protagonista. 

O sucesso foi mais do que merecido: também escrito por Johnson, Brick usava a superfície de um gênero para explorar outro: ambientado em um colégio e estrelado por adolescentes (ou jovens adultos se passando por adolescentes), o longa assumia a aparência de uma comédia adolescente enquanto, em seus diálogos, em sua estrutura e sua trama, resgatava as convenções do noir. Era como se subitamente estivéssemos vendo uma prequel na qual o Samuel Spade de Humphrey Bogart tivesse 16 anos e, no lugar do falcão maltês, tentasse desvendar o assassinato de uma ex-namorada.

Da narração carregada de cinismo do herói à figura sombria do vilão interpretado por Lukas Haas (que até então era apenas o garotinho de A Testemunha), Brick é uma pequena obra-prima que homenageia o Cinema sem deixar, com isso, de estabelecer sua própria personalidade.

Clique na imagem abaixo para assistir.

Um grande abraço e bons filmes!

Outras edições da coluna:

Episódio #23: Cartel Land
Episódio #22: ARQ
Episódio #21: Sete Homens e um Destino
Episódio #20: Alan Partridge: Alpha Papa
Episódio #19: Stranger Things
Episódio #18: Em Nome de Deus
Episódio #17: The Invitation
Episódio #16: A Mulher Faz o Homem
Episódio #15: Branco Sai Preto Fica
Episódio #14: O Rei da Comédia
Episódio #13: Jesus Camp
Episódio #12: O Barco: Inferno no Mar
Episódio #11: A Fortuna de Ned
Episódio #10: Amy
Episódio #09: In the Loop
Episódio #08: Life Itself
Episódio #07: À Procura de Elly
Episódio #06: O Guarda
Episódio #05: Triângulo do Medo
Episódio #04: Tempo de Despertar
Episódio #03: A Trapaça
Episódio #02: Tyke: Elephant Outlaw
Episódio Piloto: 21 longas para começar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Pablo Villaça Colunista

Pablo Villaça, 18 de setembro de 1974, é um crítico cinematográfico brasileiro. É editor do site Cinema em Cena, que criou em 1997, o mais antigo site de cinema no Brasil. Trabalha analisando filmes desde 1994 e colaborou em periódicos nacionais como MovieStar, Sci-Fi News, Sci-Fi Cinema, Replicante e SET. Também é professor de Linguagem e Crítica Cinematográficas.