Cinema em Streaming Episódio #52: O Mestre dos Gênios (2016)

(Ei, uma perguntinha: quanto tempo você costuma gastar buscando alguma coisa para ver online? Pois é, não acha que esta coluna é uma grande ajuda neste sentido? Se você der uma olhada no fim desta página, encontrará outras dezenas de sugestões - todas com links que levam diretamente aos filmes. Assim, se você curte este espaço - e as críticas que lê aqui no Cinema em Cena -, saiba que ficamos bastante felizes, pois o site precisa de seu apoio para continuar a existir e a produzir conteúdo de forma independente. Para saber como ajudar, basta clicar aqui - só precisamos de alguns minutinhos para explicar. E obrigado desde já pelo clique!)

----------------------------------

A mão de um grande editor pode ser invisível, mas sua importância no resultado de um texto (artigo, conto ou romance) é imensa. Os escritores tendem a amar excessivamente as próprias palavras e costumam se entregar a vícios estilísticos que, sob o crivo de alguém com experiência e discernimento, podem (e devem) ser corrigidos, suavizados e mesmo descartados pelo bem do conjunto.

Max Perkins (Colin Firth), segundo o livro “Editor of Genius”, de A. Scott Berg, era um destes editores. Responsável por oferecer orientação a autores como F. Scott Fitzgerald e Ernest Hemingway, ele viria a trabalhar por anos em dois livros de tamanho e importância consideráveis: “Look Homeward, Angel” e “Of Time and the River”, escritos por Thomas Wolfe. E é em torno desta relação que gira O Mestre dos Gênios (Genius), longa de estreia do diretor teatral Michael Grandage.

Vivido por Firth como um homem de gosto apurado, modos discretos e profissionalmente diligente, Perkins é encarado pelo filme como o responsável por domar a verborragia de Wolfe (Jude Law), que produzia cinco mil palavras por dia enquanto outros autores respeitados tinham que lutar contra o papel em branco para escrever cem. Claro que isto não significa que as cinco mil palavras representavam pérolas instantâneas de literatura – e é aí que entra o segundo gênio da obra, juntando-se a Wolfe: o próprio Max Perkins, que encontrava a estrutura subjacente às milhares de páginas e auxiliava o autor a esculpi-la.

Neste aspecto, se a discrição de Firth atua para tornar o editor mais denso, os maneirismos grandiosos e a performance cheia de energia de Law fazem de Wolfe um excêntrico repleto de vida, mas também cego para a dor que podia provocar naqueles que o cercavam – incluindo, aí, sua amante e mecenas Sra. Bernstein, que Nicole Kidman interpreta com resultados irregulares, exagerando em suas explosões, mas acertando ao evocar suas mágoas. E se Laura Linney pouco pode fazer como a sra. Perkins (embora seu olhar de ressentimento ao ter seus esforços como dramaturga ignorados pelo marido seja tocante), Guy Pearce tem a oportunidade de conferir humanidade a F. Scott Fitzgerald, que aqui é retratado como um artista sensível, amigo fiel e marido devotado.

Confiando na força de seu elenco e na bela recriação de época feita pelo designer de produção Mark Digby, o diretor conduz Genius de forma promissora, conseguindo transformar o mero gesto de remover um chapéu da cabeça em algo significativo e mesmo esperado pelo público.

Clique na imagem abaixo para assistir.

 

Um grande abraço e bons filmes!

Outras edições da coluna:

Episódio #51: Amor a Toda Prova
Episódio #50: A trilogia O Poderoso Chefão
Episódio #49: Sob a Sombra
Episódio #48: A Máquina
Episódio #47: O Plano Perfeito
Episódio #46: Harry & Sally - Feitos um para o Outro
Episódio #45: Roxanne
Episódio #44: Psycho Raman
Episódio #43: Transfatty Lives
Episódio #42: Um Cadáver para Sobreviver
Episódio #41: Sing Street
Episódio #40: As Duas Faces de um Crime
Episódio #39: Kung-Fusão
Episódio #38: Entre Nós
Episódio #37: Blue Jay
Episódio #36: Bone Tomahawk
Episódio #35: Man vs. Snake: The Long and Twisted Tale of Nibbler
Episódio #34: Assim na Terra como no Inferno
Episódio #33: Desaparecido - Um Grande Mistério
Episódio #32: Leonera
Episódio #31: Possuída
Episódio #30: Viagem à Lua de Júpiter
Episódio #29: The Witness
Episódio #28: I am the Pretty Little Thing that Lives in the House
Episódio #27: The 13th
Episódio #26: Amanda Knox
Episódio #25: Audrie & Daisy
Episódio #24: A Ponta de um Crime
Episódio #23: Cartel Land
Episódio #22: ARQ
Episódio #21: Sete Homens e um Destino
Episódio #20: Alan Partridge: Alpha Papa
Episódio #19: Stranger Things
Episódio #18: Em Nome de Deus
Episódio #17: The Invitation
Episódio #16: A Mulher Faz o Homem
Episódio #15: Branco Sai Preto Fica
Episódio #14: O Rei da Comédia
Episódio #13: Jesus Camp
Episódio #12: O Barco: Inferno no Mar
Episódio #11: A Fortuna de Ned
Episódio #10: Amy
Episódio #09: In the Loop
Episódio #08: Life Itself
Episódio #07: À Procura de Elly
Episódio #06: O Guarda
Episódio #05: Triângulo do Medo
Episódio #04: Tempo de Despertar
Episódio #03: A Trapaça
Episódio #02: Tyke: Elephant Outlaw
Episódio Piloto: 21 longas para começar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Pablo Villaça Colunista

Pablo Villaça, 18 de setembro de 1974, é um crítico cinematográfico brasileiro. É editor do site Cinema em Cena, que criou em 1997, o mais antigo site de cinema no Brasil. Trabalha analisando filmes desde 1994 e colaborou em periódicos nacionais como MovieStar, Sci-Fi News, Sci-Fi Cinema, Replicante e SET. Também é professor de Linguagem e Crítica Cinematográficas.